Há uma enorme disparidade entre vidência e leitura mental. A vidência é a previsão de eventos futuros. A assimilação paranormal do pensamento alheio, por sua vez, chama-se telepatia (do grego tele, distância e patheia, sentir). Um exemplo, através da telepatia é possível descobrir o nome de alguém antes dela dizer.

Diante disso, não tente perguntar à um vidente qual é o seu nome, visto que ele não será capaz de fazer leitura do seu pensamento. Assim sendo, ser vidente não é o mesmo que ser telepata - já que são naturalmente duas habilidades paranormais bem distintas.

Além disso, a vidência não é uma ciência exata e, por isso, é recomendável não tomar as interpretações das previsões muito literalmente. Use o bom senso.

A vidência (ou precognição) é a capacidade de perceber um acontecimento sobre um futuro ou sobre um acontecimento antes dele acontecer. A precognição vem do latim pre-cognitio e já foi testada por muitos sensitivos que se sujeitaram as avaliações científicas rigorosamente controladas. Um deles foi Malcom Bessent (nasceu em Deolali, Índia, em 1944 e faleceu em 1997).

A telepatia (do grego tele, distância e patheia, sentir) já é definida como a habilidade de obter informação a respeito dos pensamentos, sensações, sentimentos e ações procedentes da mente de um indivíduo (conhecido ou desconhecido). Porém, essa habilidade já não é possível na vidência, visto que o vidente apenas percebe a respeito dos acontecimentos antes deles ocorrerem.

Com o intuito de exemplificar ainda mais a diferença entre vidência e telepatia, vamos levar em consideração a sondagem psíquica feita na cidade de Virginia Beach (USA) para um garoto de 12 anos hospitalizado em Ohio (USA). Edgar Evans Cayce (paranormal americano nascido em Hopkinsville em 1877 e falecido em Virginia Beach em 1945) previu que o menino tinha febre e até indicou sua temperatura corporal o qual foi mais tarde constatado pelo médico.

Nota-se então que como a temperatura ainda não tinha sido verificada, ficou claro que este foi um caso de vidência (ou seja, previsão) efetuada por Cayce, e não de telepatia (ou seja, leitura da mente).

O fato é que existem diversos tipos de habilidades paranormais. Então, os parapsicólogos dividem o tema em vários grupos a fim de estudar cada um destes fenômenos e, desta forma, entender seu funcionamento.

Seja como for, a vidência não deve ser rejeitada só por que testes em laboratório falham. É possível que os métodos científicos utilizados atualmente sejam inadequados para estudar o universo dos fenômenos paranormais. Felizmente, técnicas científicas inovadoras resultantes do surgimento das neuropróteses, neurotecnologia, neurociência e neurobiologia poderão brevemente propiciar um novo nível à pesquisa dos fenômenos parapsicológicos.

Curiosamente, a vidência cria um sério conflito com o conceito de que o ser humano seja beneficiado do livre-arbítrio (ou seja, você é livre para fazer as suas próprias escolhas, ou de tomar suas decisões com liberdade e independência) já que ao aceitar que um acontecimento possa ser previsto, isso então envolve a idéia de que o futuro já esteja pré-determinado.

Artigo escrito pelo Vidente Clayton  José Clayton Donizetti Vieira  |     06/01/2017 - 20:27:46 hs.  |   Artigos metafísicos, científicos e esotéricos  1º artigo

Próximo artigo  Próximo artigo:

O Esoterismo pode de fato libertar a pessoa da depressão

Lista completa de artigos  Acessar a Lista completa de Artigos Esotéricos