Muitos videntes e consultores esotéricos alertam sobre a falta de cautela dos usuários das redes sociais quanto à exposição pessoal e sobre informações propagadas de modo cada vez mais íntima e pessoal, transformando-se em alvos acessíveis às ameaças de indivíduos de caráter duvidoso.

Na ausência de prudência destes usuários, que não pensam duas vezes antes de publicar conteúdo sensível, acabam complicando suas vidas como, por exemplo, ao prejudicarem a área profissional por causa do costume de várias empresas investigarem a vida virtual antes de empregarem estas pessoas (claro, uma evidente ameaça à nossa liberdade e privacidade)

Além disso, por não limitarem o uso das redes sociais (já que passam horas mergulhadas à frente de um computador), tornam-se sujeitos ao vício, à solidão, à dependência emocional e à obsessão.

Por consequência, adquirem doenças psiquiátricas que vão desde a depressão até sentimentos como inveja, ciúme, baixa auto-estima, despeito, auto-depreciação, frustração, fobia social, entre outros.

Videntes e consultores esotéricos procuram advertir sobretudo os pais que devem estar vigilantes a respeito dos filhos menores que fazem uso das redes sociais.

Devem estar focados aos conteúdos expostos, ao tipo de informação difundida, ao nível das fotos publicadas, entre outros detalhes que possam amparar e proteger a privacidade dos filhos.

Aprofundando um pouco mais, há um estudo esclarecedor onde mostra que 38% dos usuários utilizam as redes sociais para divulgar informações sobre os planos para o feriado e 33% dão informações a respeito dos seus hábitos de fim-de-semana e, pasmem, se vão passá-lo fora de casa.

Outro dado assustador mostra que tendo enviado 100 convites a estranhos escolhidos aleatoriamente, demonstrou-se que 92% das pessoas aceitaram os convites no Twitter, sem nenhuma averiguação minuciosa. Aliás, 13% dos homens cederam o seu número pessoal de celular, contra apenas 7% das mulheres.

Para piorar o quadro, em relação à internet, é perturbador os raptos com abusos sexuais que atingem principalmente as meninas entre os 12 e 15 anos de idade; e algumas continuam ainda desaparecidas.

Artigo escrito pelo Vidente Clayton  José Clayton Donizetti Vieira, Vidência, qual o seu significado, Vidência, qual o seu significado  |     08/01/2017 - 16:22:58 hs.  |   Artigos metafísicos, científicos e esotéricos  15º artigo

Próximo artigo  Próximo artigo:

Apatia, o comportamento do morto-vivo

Lista completa de artigos  Acessar a Lista completa de Artigos Esotéricos